segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O Escuro


Esse pode ser um medo comum, um medo que todos têm em comum, é trazido por filmes, e de nossa infância.

Vem dos filmes porque, a maioria deles fala sobre o escuro e das criaturas que habitam os cantos mais densos em nossas casas, e também nas nossas mentes.





Na infância, pois nossos pais sempre tiveram o habito de nós contarmos histórias assustadoras antes de nós mandar dormir, como a do Homem do Saco, ou da Cuca, dizendo que eles virão nós buscar se não dormirmos cedo.

Tudo isso alimenta um medo irracional, do escuro.

Mas no fundo eu sempre soube que havia algo, porque sempre que estou no escuro me sinto observada, e também sinto aquele arrepio subindo por minha espinha, como se algo estivesse me tocando, de algum modo que não poderia ser visto.

Tudo indica que são demônios, eles vagam pela terra, atormentando os seres vivos, soprando em seus ouvidos dicas de como fazer o mal, ou até matar. E o único lugar que eles podem ficar é no escuro, nas sombras. Pois onde há luz, eles não podem tocar ou então deixariam de existir...

Agora que você sabe... Eu lhe desafio.

Quando já tiver anoitecido e não houver nem sequer um clarão por perto... Chame-os.

Não precisamos de rituais para que eles venham... Apenas que os queiramos por perto.



3 comentários:

  1. Obrigado por ter oferecido esse seu conto para as minhas aulas! Eu sei que prometi revisar ele o quanto antes, mas até agora só o li, estou agarrado com umas outras tarefas... Logicamente eu ainda não o levei para a sala de aula e de qualquer forma meus alunos estão agarrados ainda em um texto de outro autor.

    Eu gostei do conto! Não vou dizer que é um texto forte (na verdade está bem fraquinho), mas não é coisa ruim. A ultima frase, no entanto, foi bem forte e compensou bem algumas deficiências do texto.

    Acho mais legal te ver escrevendo do que traduzindo. Gostaria que você produzisse mais histórias. Não tenha medo de sair algo ruim, ou fraco. Quanto mais você escrever, melhores suas histórias vão ficar.

    Vou te mandar algumas sugestões com a "revisão" do conto. Siga-as se achar que é conveniente, eu não sou um escritor mais experiente que você e só estarei te mandando uma opinião de colega.

    Boa sorte com suas futuras obras e mais uma vez obrigado por ter oferecido essa aos meus alunos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Moller, eu tinha esquecido de perguntar qual seria a faixa etária de seus alunos, então não quis colocar coisas grotescas, não que isso fizesse o texto ficar melhor, mas achei melhor falar de algo simples ^-^, fico muito feliz de você sempre me ajudar me dando esses toques... lol

      Beijos até mais ^-^

      Excluir
  2. Realmente acho também que você é muito boa escritora, deveria continuar a escrever pois senti até um friozinho nas costas quando li

    ResponderExcluir