sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Apartamento 41


Olá pessoas, eu sei que disse que ficaria alguns dias sem postar, mas eu não posso fazer isso com vocês... sem antes deixar essa bela creepy (modéstia parte), bom eu sempre tive medo de escadas de incêndio, e até eu me assustei enquanto escrevia essa história. Me lembrando de quando meus pais tinham um apartamento na praia, e nós (um bando de pivetes degenerados, eram todas as crianças do prédio) nos juntávamos na escada de incêndio pra contar historias de terror... era do mal... bons tempos...bons tempos...


Recomendo que leiam a creepy no escuro, silêncio e na solidão... 


E tentem ver escadas de incêndio, ou de emergência da mesma maneira que viam antes...eu pelo menos não conseguirei... e espero que vocês também...

Bons pesadelos...

__________________________________________________________________________





Essa historia, é para aqueles que moram em apartamentos e nunca viram seus vizinhos na vida.
Já se perguntaram se vocês realmente os tem? Bom eu já.

Eu moro em um condomínio, com quatro prédios eu estou no (bloco) B4, me mudei para cá á alguns meses e logo fiz alguns amigos, eu adorava o condomínio pelas possibilidades de lazer que eu desfrutava, pelo menos até que tudo isso acontecer.

Como qualquer adolescente, em uma noite de sábado, eu desci para o hall de meu prédio para encontrar alguns amigos, nós todos na verdade não tínhamos nada para fazer, e um deles, teve a brilhante ideia de ir até um local que ficava perto da churrasqueira comunitária para contar historias de terror.





Era um quiosque, que estava sujo por sinal, nos sentamos, tiramos algumas garrafas de bebida de dentro de um saco de papel, e eles começaram a contar... Eles contavam historias clichés, sobre a loira do banheiro, sobre um monstro nos esgotos, e sobre fantasmas.

Era por volta de umas 11 horas, quando minha mãe ligou no meu celular para que eu fosse para casa, eu fiquei irritado, mas eu também ja estava bêbado, e era tarde. Ela estava apenas preocupada, eu tinha levado a chave... mesmo assim fui para meu apartamento. Eu caminhei pelo menos uns dois minutos e cheguei a porta de entrada para o hall, que estava trancada, eu peguei o molho de chaves e procurei a que abriria a porta, mas por deus ... Eu estava muito bêbado.

Eu estava completamente sozinho, não havia nem mais a sombra de meus amigos, e foi então que a luz de emergência que fica do lado de fora do prédio começou á piscar...

Eu confesso que entrei em pânico.

Eu ainda estava procurando pela chave certa, e acabei deixando elas caírem no chão! 
Quando me abaixei e levantei novamente, eu tinha certeza de ter visto um vulto negro passando por debaixo de um dos postes de luz que ficava á uns quinze metros de mim.

Eu finalmente achei a chave.

Eu entrei no hall meio que tremendo, talvez de nervoso ou por medo, eu apertei o botão do elevador, que por uma infeliz conhecidencia estava no poço que fica no ultimo andar do prédio, e meu prédio tem 14 andares, eu sabia que aquela merda ia demorar, e eu morava no quinto andar.

Então eu resolvi ir pela escada de emergência.

Péssima ideia.

Eu comecei a subir as escadas meio que cambaleante, era realmente algo bem constrangedor.
As escadas eram totalmente escuras, e a cada andar que eu passava uma daquelas luzinhas automáticas se acendia, eu estava subindo a escada tão lentamente que nem percebi que ainda estava no segundo lance de escada do primeiro andar.

Ainda estava tudo escura na minha frente. E eu vi a luz automática se apagando atrás de mim... alguns minutos se passaram e eu cheguei ao segundo andar. Quando a luz se acendeu eu vi como se fosse um vulto bem atrás de mim, como se ele tivesse se escondido na escuridão inevitável... bem atrás de mim.

Aquilo era uma tortura... 

Eu pisei no segundo andar... olhei para a porta com o numero 2, e vomitei... caramba como eu estou bêbado! Mas tudo bem...continuando....

Eu continuei subindo as escadas, chegando ao terceiro andar eu ouvi a porta da escada de emergência batendo atrás de mim... e eu comecei a subir as escadas mais rápido, pulando de dois em dois degraus, e então escorreguei...

Eu tinha pisado no meu vomito, e meu tênis ainda estava molhado... quando eu ia começar a me levantar, a luz se apagou...

E comecei a ouvir os passos de alguem subindo as escadas, mais ou menos no segundo andar... e então eu falei..

- Tem alguem ai? Responda!!

E uma voz suave, molhada, rouca e masculina, ao mesmo tempo respondeu.

-Sim, sou eu seu vizinho do quarto andar... moro no 41

Eu respirei fundo aliviado, e me levantei... eu estava chegando no quarto andar e o cara ainda não tinha nem chegado perto de mim, e nem uma luz atrás de mim tinha se acendido depois de eu saber que ele estava lá.

Quando cheguei ao quarto andar, de frente para a porta de emergência, eu ouvi um baque oco do outro lado... como se alguem tivesse batido a cabeça... eu me afastei da porta e a luz do quinto andar se acendeu mais á frente... deixando claro os arranhões atrás daquela porta. 

Era como se alguem tivesse sido arrastado, e tivesse arranhado aporta para tentar chegar a maçaneta... bizarro.

Eu finalmente cheguei ao quinto andar e em minha porta, eu procurei a chave por alguns minutos e quando eu ia colocando a chave na fechadura, a porta se abriu. Era minha mãe.

-Menino! Já faz meia hora que eu te liguei!! Você dormiu no caminho pra cá foi?!...Ei espere ai... você esta bêbado?!

-Ah mãe... só um pouquinho... e eu vim de escada, o elevador tava demorando, e tinha um cara na escada... no escuro... eu cheguei...não cheguei?... então fica calma.

-Caramba...você não esta dizendo coisa com coisa... Vai já tomar banho e dormir...

Ela saiu resmungando e eu fui para meu quarto, tirei minha roupa, me olhei no espelho, admirando meu corpinho sexy e fui para o banheiro... Tomei banho... e em seguida cai na cama e dormi.

Isso aconteceu num sábado, e no domingo eu tornei á ver meus amigos, mas nós íamos jogar futebol. 

-Cara na sexta feira, eu quase morri na escada de emergência do meu prédio, tinha um cara lá, eu quase morri de susto.

-Que cara?

-Ele disse que morava... hum... no quarto andar... acho que no apartamento 41...

Meus amigos ficaram pálidos...

-Que foi? por que essas caras de bunda agora? A não cara você peidou né....Que droga!!!

-Não, não é isso...você não conhece a história, você não morava aqui ainda. 

( Isso é verdade, eu havia me mudado á uns cinco meses para lá )

Nós sentamos num banco ali perto, e eles começaram a historia...

-Há uns três anos atrás, no seu prédio dois amigos brigaram muito feio, tipo brigaram até armados. O cara que morava no seu prédio no 41, se não me engano se chamava Marcelo, e eles estavam conversando um dia no apartamento dele, e começaram a ter uma discussão acalorada, talvez fosse porque o cara tinha pegado a mulher do outro... não me lembro, mas os dois saíram no tapa...e esse amigo do Marcelo, era um mal elemento, drogado e tudo mais, e tirou o canivete do bolso pra matar o cara. O Marcelo, saiu correndo, ele foi tentar pegar o elevador, mas o cara arrastou ele para a escada de incêndio, e esfaqueou o cara até a morte.

...Eu fiquei totalmente paralisado e senti um cala-frio... E meu amigo continuou falando, enquanto olhava para a minha cara de bunda...

-Cara... você não tem vizinho nenhum no 41, aquele apartamento nunca foi vendido, pra mais ninguém.


E foi por isso que nós nos mudamos para o bloco B1 do condomínio.


20 comentários:

  1. Obrigado por lembrar de teus leitores (e eu, teu fã)!
    O tom bem informal conseguiu me transportar para o meio dos diálogos; quem realmente consegue mergulhar no texto, ao chegar na parte do fenômeno na escada, prende a respiração com tamanha tensão!
    Parabéns por mais uma maravilhosa postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz de ter conseguido demonstrar de alguma forma o clima e o que eu queria mostrar na história... e eu enquanto escrevia o texto...fiquei até tensa... pois como eu disse.. tenho meio que medo de escadas de edifícios...

      Excluir
  2. História simplesmente incrível!!

    ResponderExcluir
  3. Perfeita, adorei, *.*e eu também nunca fui fã de escadas elas tem um ar misterioso mesmo, principalmente as de edifícios mais antigos.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom mas se contra dis em elguns pontos

    ResponderExcluir
  5. Depois de ler uma creepy ruim e sem conclusão no creepypasta brazil,ler a sua perfeita me deixou feliz. Primeira pessoa que eu encontro que escreve bem e inventa elementos conclusivos. E a parte ''tirei minha roupa, me olhei no espelho, admirando meu corpinho sexy e fui para o banheiro'' aushuashuashuashua

    ResponderExcluir
  6. O erro é a que, no início, você diz que ele cresceu no prédio, perto do fim, você diz que ele se mudou há apenas 5 meses...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca... arrumei O.O ... desculpe gente >.<

      Excluir
    2. E o personagem muda de sexo...

      Excluir
    3. não achei essa parte me mostra ai o.O

      Excluir
  7. a historia foi num sabado e no outro dia tu diz que foi na sexta

    ResponderExcluir
  8. Mtooo boa mesmo!!! Ainda bem q eu nao essa creepy n saiu semana passada, q acabou a luz no meu prédio e eu tive de subir 12 andares no escuro... Teria morrido de medo:-)

    ResponderExcluir
  9. É, descontraída, eu num mergulhei tanto, mas foi tensa. Na verdade eu mais ri do que senti medo, kkkkk, escorregar no próprio vômito foi fodástico, kkkkk

    ResponderExcluir
  10. Trevor Kalligan Sandyw21/01/2013 13:13

    Escorregar no próprio vômito,admirar o corpitio zegzy e a parte da escada..Foda!!O fantasma da escada de incêndio...Já que morreu ali,é normal que por ali assombre...Sinistro...Enfim,mesmo lendo de dia e ouvindo Tequila Baby,foi divertidamente tenebroso \o/ Gostei,continue escrevendo Creepys assim,estão cada vez melhores ^.^

    ResponderExcluir
  11. Ele só mudou de bloco? EU SAIA DA CIDADE kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Ótima! ^^

    ResponderExcluir
  12. Aí ele muda para o B3 e tem a fantasma do elevador, aí ele resolve ir para o bloco A2 e fica vizinho do Jeff, então ele vai para o A1 e tem a loira do banheiro aí ele vai mudar de cidade e encontra a Mulher de Branco pedindo carona kkkkkk

    ResponderExcluir